Intoxicação Alimentar em Cães e Gatos

Primeiramente, precisamos ressaltar que são diversos os alimentos que causam intoxicação alimentar em cães e gatos. Entretanto, existem os mais tóxicos que podem levar seu bichinho a óbito.

Cães e gatos têm paladares diferentes. Dessa forma o gosto exigente dos felinos os levam a uma vantagem maior sobre a intoxicação alimentar já que não é qualquer coisa que irão comer. Contudo, assim como com o cachorro deve-se prestar atenção!

E em épocas festivas é natural relaxar um pouco e dar comida humana aos animais. Por isso hoje falaremos dos três alimentos mais tóxicos que causam intoxicação alimentar em cães e gatos.

Chocolate: O inimigo mais popular dos pets.

O chocolate é o maior responsável pela intoxicação alimentar em cães e gatos e também o mais conhecido entre os que têm animais de estimação. Porém, você sabe realmente o porquê de eles serem tão nocivos aos pets?

A Teobromina é o componente responsável pela toxicidade do chocolate. Por meio do seu efeito estimulante, ao ser ingerido ele age diretamente no sistema nervoso central gerando alterações nos batimentos cardíacos.

Além disso, provoca desidratação, fraqueza, tremores, convulsão e morte. De acordo com pesquisas, os sintomas da intoxicação alimentar causadas por chocolates ocorrem entre 6 e 12 horas após a ingestão, enquanto que o óbito em até 24 horas.

Vale ressaltar que os chocolates que mais contêm teobromina são os meio-amargos e amargos.

Mantenham as uvas apenas no arroz e longe de cães e gatos.

A intoxicação alimentar em cães e gatos por ingestão de uvas ainda é alvo de estudo, principalmente o fator que leva a toxicidade do fruto, entretanto, não significa que não sejam fatais.

Assim, conforme estudos mais recentes, independentemente da quantidade, foram observados sintomas de sede, baixa produção urinária e até mesmo a supressão da urina. Levando a conclusão de que as uvas danificam os rins.

E ainda, 24 horas após o consumo: dores abdominais, diarreias, tremores, além de sono profundo podendo chegar a um estado de inconsciência.

Tutores, mantenha uma distância segura entre seu pet e o abacate.

Primeiramente, precisamos dizer que qualquer componente do abacate faz mal aos cães e gatos, desde as folhas até o caroço da fruta.

Agora que você já sabe disso, iremos explicar o porquê a intoxicação alimentar em cães e gatos por abacate é estritamente fatal.

O persin é uma substância tóxica natural do abacateiro, e quando ingerida causa a morte das células mamárias e também dos músculos cardíacos nos animais, bem como o acúmulo de líquido nos pulmões, o que resulta na falta de oxigenação sanguínea.

Ao contrário dos demais casos citados, a intoxicação por abacate não tem tratamento, por isso é totalmente importante proteger seu animal e mantê-lo longe deste alimento.

A intoxicação alimentar em cães e gatos, na maioria das vezes, acontece por um descuido. Entretanto, nesta época de festas devemos redobrar nossa atenção ao deixá-los próximos às comidas.

Acontece que, enquanto alguns alimentos para nós não fazem mal, para eles, são mortais.

E no artigo de hoje descobrimos quais os alimentos que devemos manter distante dos nossos amigos e são eles:

  • Chocolates: responsável por causar convulsões.
  • Uvas: danifica os rins.
  • Abacate: bloqueia a oxigenação do sangue.

Ao perceber a intoxicação alimentar em cães e gatos é importante levá-los ao veterinário, imediatamente, para que o tratamento seja feito de maneira precoce e eficaz.

O Lilicão conta com veterinários experientes e capacitados para lidar com esses e outros males que prejudicam seu pet. Com atendimento 24 horas, seu amigo tem acesso a laboratórios, farmácia, internação e cirurgias.

Gostou deste artigo?

Então não deixe de nos visitar, assim como curtir, comentar e compartilhar com seus amigos e familiares.