Leptospirose em animais: Quais as Causas? Quais os Sintomas? Como Tratar?

De acordo com o Climatempo, em São Paulo, desde o início do verão já choveu uma média de 104,5 milímetros que, de acordo com os meteorologistas, a partir de 30 já é considerada uma chuva forte.

Dessa forma, com o aumento das chuvas, aumenta-se também o risco de leptospirose em animais e em humanos e se não tratado pode levar à morte.

Por isso para ajudá-los a se prevenir no artigo de hoje falaremos sobre:

  • O que é a leptospirose
  • Quais os sintomas
  • Qual o tratamento

Leptospirose em animais: Quais as Causas

A leptospirose é uma bactéria que pode ser transmitida por meio da urina de um animal doente, sendo o rato, o maior transmissor.

Por conta das enchentes, o número de casos aumenta em épocas de chuva, por isso, estima-se que durante esse período suba para 80% os casos de infecção.

Além da urina, também é possível contrair a doença por meio da relação sexual de um animal infectado, bem como, pela alimentação. Dessa forma é importante se atentar à ração do seu pet, pois o rato é atraído pelo alimento.

Infelizmente, segundo o Conselho Federal de Medicina Veterinária, não há dados sobre os casos de leptospirose em animais. Entretanto, através de um levantamento feito em 2014, de 2007 a 2012 no Brasil, foram notificados 99.675 casos com 2108 óbitos.

A Coordenadoria Regional de Saúde, da prefeitura de São Paulo, informa que entre os anos de 2017 e 2019, 41% dos casos aconteceram devido à falta de higiene, enquanto que 39% foram resultados de enchentes.

Quais os sintomas da leptospirose em animais?

Os sintomas da leptospirose em animais são variados, e têm como base o grau de infecção, porém existem os mais comuns.

São eles:

  • Febre
  • Cansaço
  • Emagrecimento
  • Vômito
  • Diarreia
  • Sede
  • Machucados na boca
  • Mau-hálito e outros.

O animal elimina a bactéria por meio da urina em até 72 horas após ser infectado e a transmissão pode durar meses.

Porém, ressaltamos que o diagnóstico é complexo e para torná-lo eficaz é fundamental levar o pet ao veterinário.

Tratamento

Primeiramente é importante lembrar que antes do tratamento é essencial que exista a prevenção. E qual a melhor prevenção se não a vacinação?

Sabe por que a vacina V10 é tão importante para o seu pet? Porque ela combate 4 bactérias da leptospirose, além de diversas outras doenças e infecções.

Além disso, não deixe seu pet próximo a locais de risco. Evite sair com ele em dias de chuva e procure lugares sem poças d’água, e principalmente.

Atenção a alimentação!

Cães e gatos, geralmente, tendem a ser caçadores, por isso, podem comer pequenos animais, como ratos. Mantenha sempre o ambiente limpo e de preferência dedetizado. E, ao notar que seu pet terminou de comer, guarde o pote.

No artigo de hoje vimos o que leva seu pet a ter leptospirose e descobrimos que a simples higiene é capaz de evitar muitas dores de cabeça.

Porém existem momentos, como as enchentes, que estão fora de nosso controle e por isso precisamos mantê-lo longe de poças, lamas ou qualquer outro risco de infecção.

E que a prevenção é sempre o melhor remédio, por isso, manter a vacinação em dia é fundamental.

Vimos também que alguns sintomas são bem comuns, entretanto, para que o tratamento seja eficaz é importante levar nosso amigo ao veterinário no primeiro sintoma.

Não se esqueça! Contamos com veterinários 24 horas, todos os dias da semana para manter a saúde e bem-estar do seu pet e ainda, laboratórios, internações, farmácias e cirurgias.

Gostou desse artigo?

Então, não deixe de nos visitar e compartilhar com seus amigos.