Micoplasmose Felina: O que é e como prevenir

Também conhecida como ‘anemia do gato’, a micoplasmose felina é um vírus que atinge os bichanos que vivem em abrigos ou quando domesticados não sejam castrados e/ou não vacinados.

O vírus é transmitido quando um gato saudável tem contato com pulgas e carrapatos. Porém, existem outras formas de transmissão as quais você saberá durante a leitura deste artigo.

Por isso, nos acompanhe até o final e saiba:

  • O que é
  • Quais os sintomas
  • Formas de prevenção

Boa leitura!

O que é micoplasmose felina?

A micoplasmose felina é uma bactéria que atinge, geralmente, gatos machos adultos. Pesquisadores identificaram duas espécies do vírus: Mycoplasma Haemofelis (Ohio) e Candidatus Mycoplasma Haemominutum,(Califórnia) em gatos domésticos.

O ‘Ohio’ foi considerado a forma mais grave da infecção, pois apresenta sintomas de anemia ao felino. Enquanto que a ‘Califórinia’, apresenta menos ou nenhum sinal clínico da doença no organismo. Entretanto, na hipótese da infecção estar associada à leucemia felina, a espécie ‘Califórnia’ pode se tornar grave.

Micoplasmose felina é contagiosa?

Sim, a micoplasmose felina é contagiosa entre felinos e pode ser transmitida pela ‘pulga do gato’, saliva, sangue, fezes e até mesmo pela mãe durante a gestação ou amamentação. Além disso, é possível que a contaminação seja feita através de comedouros compartilhados, como é o caso dos abrigos.

Gatos com fácil acesso à rua têm maiores chances de contraírem o vírus. Na hipótese de brigas por território ou pela fêmea, por exemplo, o felino pode ser exposto ao sangue contaminado. E ainda, em casos de transfusão sanguínea entre animais é importante que sejam feitos testes no gato doador para evitar a transmissão ao receptor.

Quais os sintomas da Micoplasmose felina?

Foi observado que gatos que apresentaram os sintomas do vírus tiveram:

  • Depressão
  • Fraqueza
  • Emagrecimento
  • Gengiva esbranquiçada
  • Pele amarelada
  • Inchaço do baço

E ainda, a infecção causada pela micoplasmose felina pode ser apresentada em quatro fases e os sintomas variam conforme o grau da doença:

  1. Pré-parasitária: O animal é exposto ao vírus podendo ser assintomático.
  2. Fase aguda: Os sintomas são mais perceptíveis e variam entre uma anemia simples a grave.
  3. Fase de recuperação: As placas sanguíneas voltam a normalidade.
  4. Fase assintomática: Não há apresentação de sintomas, porém, o vírus continua no organismo, pelo menos até o fim do tratamento.

Prevenção

A vacinação V5 é fundamental para prevenir o vírus da micoplasmose felina, pois é ela o agente combatente da leucemia, o principal fator que torna seu gato sujeito a infecção. A Lilicão Pet Store tem as vacinas necessárias para o seu amiguinho, clique aqui e se informe.

E ainda, castrar o animal impede que ele queira sair na rua e evita seu envolvimento em brigas. Manter o local onde o gato vive sempre limpo e livre de pulgas e carrapatos, também é importante para assegurar a saúde do seu bichano.

Conclusão

Neste artigo descobrimos quais os principais fatores que levam seu gato a contrair o vírus da micoplasmose felina e ainda formas de prevenção. Vimos que a maior razão para o animal ser infectado é a falta de vacinação, pois gatos que contraem leucemia são mais suscetíveis à bactéria.

A castração também é importante uma vez que evita as saídas noturnas e envolvimento em brigas. A anemia felina, na maioria das vezes, é assintomática. Entretanto, quando apresentados sinais clínicos da doença, podem levar o bichano ao emagrecimento e falta de coloração da pele.

O Lilicão Pet Store conta com veterinários experientes e capacitados para cuidar do seu gatinho além dos serviços de castração e vacinas para manter o pet sempre protegido e imunizado. E ainda, internações, cirurgias, laboratórios e farmácias 24h.

Gostou desse artigo?

Então não deixe de nos visitar, curtir e compartilhar com seus amigos.